Espaços

29 de ago de 2008

Amigo ?


"O silêncio é um amigo que nunca trai." (Confúcio) SERA?

Quem nunca ouviu ou leu a frase "mais me procupa o silêncio dos bons do que os gritos dos maus"? Isso é uma verdade. Quantas vezes nos calamos diantes de problemas, discuções ou numa roda de amigos onde uma só palavra nossa poderia mudar o rumo de toda uma briga?

Algumas vezes presenciei erros em que uma exortação, puxão de orelha ou coisa do tipo poderia evitar um imenso desgaste fisico, emocional e até espiritual. Casos de pastores que não se colocam contra as ações erradas de suas ovelhas, namorados que encobrem os erros de namoradas (e até de ex-namoradas), pais que acobeRtam crimes de filhos, etc...etc...etc...

Não devemos sair contando tudo pra todos, mas temos a obrigação de nos posicionarmos diante da pessoa que está tendo uma conduta errada.

Recentemente soube se uma história que muito me chamou atenção.

(meu propósito não é expor ninguém, por isso alterarei alguns dados e todos os nomes são fictícios)

Dulcinéia é uma menina que sempre se mostrou mansa, pura, inocente, calma e muito sensível, por isso todos tem muito cuidado quando conversam com ela. Suas glândulas lacrimais parecem ter vida própria, jorrando lágrimas até em momentos de pura descontração, assim ninguém a confronta em nenhuma ocasião. Um belo dia Dulcinéia se sentiu ameaçada por um membro novo na turma de amigos, chamado Amauri, e começou a tramar contra ele. Ataques verbais (às escondidas, CLARO), virtuais e a dúvida de alguns do grupo a respeito do caráter de Amauri, tudo isso foi criado pela mente perversa e falsa de Dulcinéia. Como ela sempre foi uma menina "pura", tinha certeza que ninguém jamais acreditaria se Amauri contasse o que estava acontecendo, e alimentava dentro de si a certeza que Amauri não faria isso, porque sabia que ele não se metia em confusão facilmente e nem por "bobagem". Para supresa de Dulcinéia, Amauri colocou "a boca no trombone" e imediatamente contou a Simone, com a melhor amiga e também a pessoa mais respeitada por Dulcinéia, tudo o que estava acontecendo. PORÉM, Simone preferiiu aconselhar Amauri a não tomar nenhuma atitude em relação os ataques de Dulcinéia alegando que Amauri era maduro o suficiente para ignorar isso, e também não interrogou a amiga para saber realmente o que estava acontecendo. Só que Amauri ignorou o "conselho" de Simone e foi conversar com Dulcinéia assim mesmo.
Até então Dulcinéia se sentia segura e fingia uma inocência, pureza e aparencia de vítima que, durane a conversa, foram sumindo uma a uma. Só quando Amauri conversou com Dulcinéia foi que as coisas puderam se abrandadas e as provocações foram lançadas ao vento, sem direito a volta. A atitude de Simone de passar a mão na cabeça de Dulcinéia só fizeram com que ela ficasse mais forte e tivesse mais segunrança diante de todas as maldades que ela tramava. Quando Amauri a confrontou as coisas pideram ser esclarecidas e tomaram um umo diferente.


"Caçar briga" não é o caminho que deve ser seguido, mas NUNCA, EM HIPÓTESE ALGUMA podemos nos calar diante dos erros dos outros. Quando nos calamos estamos contribuindo com a continuidade do erro.

4 comentários:

  1. Sérgio Dias29 agosto, 2008

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Até hoje me arrependo de ter ficado calada e o meu silêncio entregar um inocente. É mais dificil conviver com a culpa de não falar do que alguns momentos de falta-de-graça por abrir a boca.

    ResponderExcluir
  3. Ei Ana!
    Te encontrei no blog do Underfaith e achei seu blog muito legal!
    Você também mora aqui em Beagá né?

    Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
  4. a cada texto vejo que vc cresce mais! tenho orgulho de te conhecer! seus textos tão otimos........ :)

    ResponderExcluir

Me deixe feliz, comente!