Espaços

9 de nov de 2010

Não banalize o amor



Já viu a facilidade que as pessoas tem de amar sem confiar, sem querer e, às vezes, sem amar?

Fulano vai pra "balada", conhece uma gata, dá uns pegas e esses pegas ficam quentes... Ufa! Começam a namorar. Na segunda semana de namoro, a garotinha apaixonada, em uma noite bonita diz: EU TE AMOOOOOOOOOOOOO (na internet podemos colocar quantas letras a imaginação mandar, eba!).

Algum tempo depois acontece uma briga, ela diz que tá cansada daquilo, que quer um tempo, que não confia nele, que as amizades dele são péssimas e ela se sente traída, que as coisas não são bem assim, que está tudo diferente demais...

OPS!

"O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta." 1 Coríntios 13: 4-7

Diante dessas linhas acima, me convenço de que o "amor" que conhecemos hoje nem de longe é o amor que realmente há. Insegurança, desconfiança, medo, incerteza, raiva, ciúmes, possessão, isso não é amor. Beijos ardentes, noites maravilhosas, boas festas, risadas, passeios bacanas, ISSO TAMBÉM NÃO É AMOR.

Amor não é um sentimento descritível, nem mesmo creio ser ele um sentimento. Também nãos e resume a bons momentos de prazer a alegria. Você não sente amor, você demonstra amor. Você pode falar para alguém "eu te amo" e na verdade sentir-se apaixonada, o que não é amor. Ao contrário do que disse Camões: "O amor é fogo que arde sem se ver".

Arde sem se ver? Isso é paixão! Paixão é fogo, é avassalador. Paixão é estado de espírito mutável. De uma paixão PODE nascer um amor, mas essa não é a regra.

Quando você ama alguém, você demontra, não apenas conta. Você leva flores, sem que ela tenha que pedir; assiste àquele filme "água-com-açucar" só pra estar na companhia dela, e ainda comenta as partes que mais te chamaram atenção; vai àquele jogo de futebol só para vê-lo torcer; junta-se aos amigos dele em uma tarde de calor para falar sobre música só pela graça de poder acompanhá-lo. Não fala mal de quem ele ama, mas respeita as amizades dele, da mesma forma, ele respeita as suas.

O amor se doa pelo outro, e não cobra retorno. Faz por espontaneidade e não espera recompensa.

O amor não se limita ao prazer, nem mesmo a dor, mas se fortalece na alegria de ver quem se ama feliz.

4 comentários:

  1. Tá madura, heim menina??
    Fico feliz em ver que vc tá "descobrindo" o que é amar. Melhor que isso, que colocar no papel as letras de nosso pensamento, só praticando mesmo.
    Bj

    ResponderExcluir
  2. é verdade, Aninha, hj tá tudo mto fácil. ningém mais quer saber de ouvir o outro. eu mesmo passei por isso. meu ex-namorado não me entendia. achava que todos os meus amigos eram ruins, nenhum prestava, todos os homens do mundo queriam me roubar dele. qdo ele dizia que me amava, eu nao conseguia acreditar.... e já dizia isso nao eh amor. agora, lendo esse texto da bíblia, tenho certeza de que hj estou mto melhor sem ele, pq ele nao me amava....

    ResponderExcluir
  3. Carol Andrade18 novembro, 2010

    "Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias.
    Difícil é encontrar e refletir sobre os seus erros, ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado..."

    ResponderExcluir
  4. JÁ VI TANTA COISA NESSA VIDA...

    ResponderExcluir

Me deixe feliz, comente!