Espaços

30 de set de 2008

O que é isso, camarada?


Estou sem paciência pra mediocridade? Acho que sim. Estou farta de lobos na pele de cordeiros? Acho que sim. Estou decepcionada com o cenário cristão alternativo? Acho que sim.

Recentemente vi uma imagem (a que está neste post) em uma página do site de relacionamento Orkut que me deixou profundamente triste. Como é que pessoas que se dizem cristãs podem dar margem ao erro, ao engano e à imoralidade infantil (ou qualquer espécie de imoralidade)? Essa foto está sendo usada para divulgação de um determinado trabalho, de pessoas que dizem professar a fé em Cristo, e não há sequer uma explicação rápida sobre o porque dessa imagem? O que pensar diante disso?

"Fugi da imupureza. Qualquer outro pecado que uma pessoa cometer é fora do corpo; mas aquele que pratica a imoralidade peca contra o próprio corpo. Acaso não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprado por preço, agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo."
I Coríntios 6:18-20

A Bíblia é muito clara quando nos alerta em relação a aparência do mal e como devemos agir diante do pecado, mas ainda assim existem pessoas que insistem em se parecer cada vez mais com esse mundo. Por qual motivo? Sinceramente não consigo entender.

"O que me assusta não é o grito dos maus, e sim o silêncio dos bons." Não sei quem escreveu essa frase, mas concordo. Eu não vi ninguém se colocando contra a publicação dessa imagem, pelo contrário. Vi cristãos fazendo elogios à tal foto e dizendo que a imagem é maravilhosa.

Alguém por favor me dê um soco, porque eu não vejo beleza ou arte nessa imagem. Será que eu é que estou errada? Existe alguma beleza na imoralidade ou nos vícios?

Por favor, vamos deixar de lado o status de ser cristão e viver de verdade a maravilha de servir a Cristo, SEM MEDRIOCRIDADE.

"Amados, exorto-vos, como peregrinos e forasteiros que sois, a vos absterdes das paixões carnais, que fazem guerra contra a alma, mantendo exemplar o vosso procedimento no meio dos gentios" I Pedro 2:11-12

10 de set de 2008

Para refletir !!!

Estou trabalhando muito e tenho tido pouco tempo pra pensar em outra coisa que não seja pesquisa eletrônica, estatística, número, telefonemas, cartas-resposta, envio de correnpondência, etc...etc...etc..

Recebi um texto hoje e ele muito me chamou a atenção. A verdade é que realmente "perdemos" nossas vidas em prol daquilo que esperamos das pessoas, ao invés de lutarmos até o final para conseguirmos aquilo que nós diz respeito, aquilo que sonhamos ou o que nos designam a fazer.

Que possamos lutar mais, reclamar menos e desistir NUNCA.


Uma família de tartarugas decidiu sair para um piquenique.
(autor desconhecido)

As tartarugas, sendo naturalmente lentas, levaram sete anos preparando-se para o passeio. Passados seis meses, após acharem o lugar ideal, ao desembalarem a cesta de piquenique descobriram que estavam sem sal. Então, designaram a tartaruga mais nova para voltar a casa e pegar o sal, por ser a mais rápida.
A pequena tartaruga lamentou, chorou e esperneou. Concordou em ir, mas com uma condição: que ninguém comeria até que ela retornasse.
Três anos se passaram... Seis anos... e a pequenina não tinha retornado. Ao sétimo ano de sua ausê
ncia, a tartaruga mais velha já não suportando mais a fome, decidiu desembalar um sanduíche. Nesta hora, a pequena tartaruga saiu de trás de uma árvore e gritou:
  • Viu! Eu sabia que vocês não iam me esperar. Agora que eu não vou mesmo buscar o sal!


Como disse Mário Quintana:
"O pior dos problemas da gente é que ninguém tem nada com isso."
"Viva sua vida e deixe de se preocupar com a opinião e o interesse dos outros por você."
"O sucesso parece estar ligado à ação. Pessoas bem sucedidas mantêm-se ativas. Elas cometem erros, mas não desistem."


God bless you / Dios te bendiga / DEUS TE ABENÇOE /
Dio benedica / Gud velsigne

2 de set de 2008

A sopa de pedra

Recebi um texto semelhante a esse de um querido amigo do Rio de Janeiro e senti que muitas pessoas precisavam le-lo também, assim como eu preciso. Meu desejo sincero é dar a vocês a opotunidade de serem edificados como eu fui através desse texto.


Que Deus abençoe a todos!


A SOPA DE PEDRA (autor desconhecido)
Um frade pobre, que andava em peregrinação, chegou a uma casa e, orgulhoso demais para simplesmente pedir comida, pediu aos donos da casa que lhe emprestassem uma panela para ele preparar uma sopa – de pedra... E tirou da sua mochila uma bela pedra lisa e bem lavada. Os donos da casa ficaram curiosos e, de imediato, deixaram entrar o frade para a cozinha e deram-lhe a panela. O frade colocou a panela ao lume só com a pedra, mas logo disse que era preciso temperar a sopa... A dona da casa deu-lhe o sal, mas ele sugeriu que era melhor se fosse um bocado dechouriço ou toucinho. E lá foi o unto para junto da pedra. Então, o frade perguntou se não tinham qualquer coisa para engrossar a sopa , como batatas ou feijão que tivessem restado da refeição anterior... Assim se engrossou a sopa “de pedra”. Juntaram-se couvez, cenouras, mais a carne que estava junta com o feijão e, evidentemente, resultou numa excelente sopa.

Comeram juntos a sopa e, no final, o frade retirou cuidadosamente a pedra da panela, lavou-a e voltou a guardá-la no seu bornal... para a sopa seguinte!

Há outras versões desta história. Em uma delas, comum no Brasil, o frade é substituído por um malandro, e a dona da casa é uma senhora conhecida na comunidade por negar auxílio a quem quer que seja. O malandro aposta com um amigo que consegue todos os ingredientes da sopa de graça com a senhora avarenta. Esta, movida pela curiosidade sobre a sopa de pedra, fornece-lhe um a um os ingredientes. Embora a história seja levemente diferente, esta versão passa a mesma moral, que a cooperação pode levar a resultados inesperadamente bons.